Menu
Empreendedorismo materno: o que é e como fazer

Empreendedorismo materno: o que é e como fazer

6 meses ago 0 1

Você já teve contato com o conceito de empreendedorismo materno? Trata-se de uma abordagem adotada por empreendedoras que, mesmo dedicando-se ao trabalho e à carreira, também almejam desfrutar de momentos de qualidade com seus filhos, sem comprometer seu rendimento profissional.

 

Em geral, essas mulheres buscam revolucionar o mercado, em busca de horários mais flexíveis, bem como um espaço maior no mercado. 

 

Tudo isso enquanto têm a oportunidade de se engajar em atividades profissionais que verdadeiramente ressoam com suas vidas e garantem lucratividade. 

 

Além disso, elas priorizam a excelência competitiva e se empenham em disponibilizar produtos de alta qualidade.

 

Para entender melhor o que é o empreendedorismo materno. Então, confira a seguir o que de fato é isso e a razão de investir nesse modelo de negócio

 

Além disso, confira dicas de como conciliar o seu lado empreendedor com o materno para que possa ter sucesso na sua carreira profissional e desfrutar de momentos de qualidade com os seus filhos. 

O que é e porque fazer o empreendedorismo feminino?

Assim como mencionado de maneira breve acima, o empreendedorismo materno nada mais é do que aquilo que o próprio nome já evidencia. 

 

Ou seja, trata-se de uma modalidade em que as mulheres que são mães desejam empreender e criar negócios onde seja possível conciliar o trabalho com a maternidade, tendo tempo de qualidade com os filhos. 

 

Em suma, esse tipo de movimento surgiu a partir de mulheres que aproveitaram esse momento em suas vidas para ter seu próprio negócio, independente de serem formadas em um empresa de montagem industrial.

 

Isso porque, essas iniciativas partem de companhias que podem ser administradas em casa, através de lojas digitais, por exemplo. 

 

A maioria deles acabam entrando no empreendedorismo por já desejarem atuar dessa maneira ou porque essa alternativa oferece a chance de acompanhar os seus filhos de forma mais próxima.

 

Nessa situação, é relevante ressaltar que diversas mulheres acabam ingressando no âmbito do empreendedorismo voltado à maternidade não por escolha, mas devido à urgência da situação. 

 

Em conexão com esse contexto, vale mencionar a importância do “certificado do Inmetro” para garantir a qualidade e conformidade dos produtos e serviços oferecidos nesse segmento.

 

Isso porque, devido à maternidade, muitas delas acabam perdendo o emprego ou até mesmo encontrando dificuldades para achar um novo trabalho dentro do mercado de trabalho.

 

Em geral, isso acontece devido ao fato de que várias empresas acabam tendo preconceito com funcionárias que são mães, mesmo que estas tenham boas formações, como em um curso de Termografia elétrica, e sejam capacitadas, 

 

De acordo com os dados da FGV (Fundação Getúlio Vargas), 50% das mulheres são demitidas até dois anos após a licença maternidade. Além disso, muitas também acabam sendo desclassificadas de processos seletivos apenas por terem filhos pequenos.

 

Ou seja, é possível concluir que o empreendedorismo materno é uma opção válida que acaba ‘salvando’ muitas mulheres. 

 

Além disso, também vem ganhando cada vez mais destaque, tornando-se uma opção diferenciada, justamente por oferecer ‘o melhor dos dois mundos’, mesmo que não seja formada em instalações elétricas industriais.

Como conciliar o empreendedorismo com a maternidade?

Essa não é uma questão fácil, já que as duas funções demandam muito tempo e dedicação de qualquer pessoa. Mesmo assim, conciliar os dois afazeres não é impossível, apesar de ser trabalhoso. 

 

Dessa forma, de acordo com vários especialistas, principalmente aqueles que possuem formação em cursos como serviços de manutenção de eletrodomésticos

 

Então, é indicado que para conciliar o empreendedorismo e a maternidade, existem algumas questões prioritárias que podem realmente te ajudar nesse desafio e elas são:

 

  • Planejamento;
  • Organização da rotina;
  • Faça anotações;
  • Saiba lidar com imprevistos;
  • Não abandone os seus sonhos;
  • Adote o home office.

 

Ao aplicar todas essas orientações, é viável harmonizar o empreendedorismo e a experiência da maternidade de maneira altamente eficaz. 

 

Além disso, ao considerar a implementação de “projetos de cabeamento estruturado“, é importante garantir que as demandas técnicas também estejam integradas de forma fluida nesse equilíbrio.

Como selecionar um nicho para iniciar um empreendimento?

Na hora de empreender, é importante que a mulher ou qualquer outra pessoa que almeja abrir um negócio, busque um conhecimento sobre o mercado, mesmo que básico. 

 

Então, é preciso ter noção de qual produto irá oferecer, qual o seu público-alvo, entender se há muitos concorrentes nessa área de atuação e quais serão possíveis diferenciais. 

 

Além de buscar essa noção básica na terra de onde você está pretendendo pisar, também é necessário buscar formação em cursos como recarregar extintor e ensinos de marketing. 

 

Isso porque, é preciso ter estratégias para alcançar o seu público e comunicar-se com eles para conseguir conquistar não só sua confiança, como também fidelizá-los. 

 

Além disso, ao iniciar sua jornada empreendedora, é fundamental possuir um entendimento que vai além dos conceitos básicos do mercado, incluindo a devida preparação para conduzir campanhas de marketing de maneira eficaz. 

 

Nesse contexto, não se pode negligenciar a importância de estar equipado com um “kit de emergência ambiental“, garantindo assim a prontidão para lidar com possíveis situações adversas que possam surgir.

 

Portanto, faça questão de buscar formação a respeito de gerenciamento financeiro e administração. 

 

Isso porque, isso pode até parecer fácil, mas a verdade é que a vida financeira da companhia é uma questão fundamental. 

 

Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.